"Minha vida é monótona. E por isso eu me aborreço um pouco. Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol. Conhecerei o barulho de passos que será diferente dos outros. Os outros me fazem entrar debaixo da terra. O teu me chamará para fora como música.E depois, olha! Vês, lá longe, o campo de trigo? Eu não como pão. O trigo para mim é inútil. Os campos de trigo não me lembram coisa alguma. E isso é triste! Mas tu tens cabelo cor de ouro. E então serás maravilhoso quando me tiverdes cativado. O trigo que é dourado fará lembrar-me de ti. E eu amarei o barulho do vento no trigo…" (Antoine de Saint-Exupéry - Trecho de "O Pequeno Príncipe")

quarta-feira, 4 de março de 2009

A OUTRA



A Outra

Marcelo Camelo


Paz, eu quero paz
Já me cansei de ser a última a saber de ti
Se todo mundo sabe quem te faz
Chegar mais tarde
Eu já cansei de imaginar você com ela
Diz pra mim
Se vale a pena amor
A gente ria tanto desses nossos desencontros
Mas você passou do ponto
E agora eu já não sei mais
Eu quero paz
Quero dançar com outro par
Pra variar amor

Não dá mais pra fingir que ainda não vi
As cicatrizes que ela fez
Se dessa vez ela é
Senhora desse amor
Pois vá embora por favor
Que não demora pra essa dor
Sangrar...
****************************************************
Quantas vezes não somos a outra de nossa própria vida?
Não nos conformamos com migalhas, com poucas alegrias, com o restos, nos portando como se não fossemos importantes?
Hoje eu também quero paz!
Acordo todas as manhãs na esperança de uma nova vida e batalhando por isso, quero dançar com outros pares sem ser a solidão e a dor! Ví quanto tempo perdi com minhas revoltas e tristezas, contudo esses sentimentos são combustivéis nesta nova fase, sim nova, estamos sempre em construção e evolução, tudo que vivi me tornou um pouco forte, não muito, mas depois desse inverno quase perpétuo, agora posso dizer: O sol começa a chegar...

3 comentários:

manzas disse...

Sublimes versos escapam das almas dos poetas
Viajando até ao fundo dos céus como balões …
Suspensos ficam no tecto brilhando poesias inquietas
Reflectindo olhos orvalhados em prados de emoções

Dedicado a todos
Os poetas e poetisas
Deste mundo,
Os que já adormeceram,
E aos outros
Que ainda nem sono têm...

Bem hajam!

Um resto de uma boa semana...

O eterno abraço…

-MANZAS-

Morganna disse...

Iluminar sempre...
sempre como o sol.........

Daniel Silva disse...

"tudo que vivi me tornou um pouco forte, não muito, mas depois desse inverno quase perpétuo, agora posso dizer: O sol começa a chegar...2

PARABENS! Ele chega lento, de mansinho, mas temos de nos predispor a deixa-lo entrar até nos AQUECER totalmente e passarmos a sorrir onde antes nao havia sor(iso)...

Aquele abraço