"Minha vida é monótona. E por isso eu me aborreço um pouco. Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol. Conhecerei o barulho de passos que será diferente dos outros. Os outros me fazem entrar debaixo da terra. O teu me chamará para fora como música.E depois, olha! Vês, lá longe, o campo de trigo? Eu não como pão. O trigo para mim é inútil. Os campos de trigo não me lembram coisa alguma. E isso é triste! Mas tu tens cabelo cor de ouro. E então serás maravilhoso quando me tiverdes cativado. O trigo que é dourado fará lembrar-me de ti. E eu amarei o barulho do vento no trigo…" (Antoine de Saint-Exupéry - Trecho de "O Pequeno Príncipe")

terça-feira, 18 de agosto de 2009

ATRAÇÃO/REPULSA



O primeiro olhar,
um toque novo.
Navegar em verdes pastos,
tudo é belo e quente.

Será que essa beleza existe?
Ou é apenas uma peça do desejo,
do meu desejo,
áura de flores...

Preso a mim feito fome,
num vai e vem sexual,
que tranforma cravo em rosa,
no fundo apenas esperança,
procura, medo, atração e repulsa.

Num relativo,
tudo é certo e possível.
Beijo, sexo e dormir sozinho...
Na eterna busca
de não ser só.

Renato de Oliveira Santos
Adicionar vídeo

2 comentários:

Leonice disse...

Simplesmente gostei muito da poesia. Sua narrativa é muito bonita. Adoro essa sua forma intimista de escrever, com criatividade e talento.

Maurício Zerk disse...

Essa foto tah muito linda! O texto tb ficou show!

ABRAÇOS. Saudades!